Braskem e Casa dos Ventos fecham PPA de 20 anos
Valor do contrato é de mais de R$ 1 bilhão e é o quarto acordo nessa modalidade que a petroquímica fecha desde o início de 2020
POR Laíse Teixeira
25/01/2021 às 10:14:11
Braskem e Casa dos Ventos fecham PPA de 20 anos

MAURÍCIO GODOI, DA AGÊNCIA CANALENERGIA, DE SÃO PAULO (SP)

A Braskem assinou contrato para aquisição de energia eólica da Casa dos Ventos. O PPA está vinculado à construção de um novo parque eólico e prevê o fornecimento de energia renovável por 20 anos. O valor do acordo é de mais de um R$ 1 bilhão.

Segundo a petroquímica, este é o quarto contrato para aquisição de energia renovável de longo prazo, sendo o maior em volume adquirido até o momento. A partir dele, fortalece a estratégia de termos uma matriz energética cada vez mais renovável na operação da cadeia. A companhia possui uma meta de ser carbono neutro até 2050 e reduzir em 15% as emissões até 2030.

Nos termos do acordo, além da compra de energia, a Braskem terá a opção de adquirir, condicionada à aprovação das instancias de governança competentes, uma participação acionária nos parques eólicos, possibilitando o regime de autoprodução. Esse modelo é uma das bases da estratégia da Casa dos Ventos, revelada pelo diretor de Novos Negócios, Lucas Araripe em entrevista à Agência CanalEnergia para a reportagem especial sobre a expansão das fontes renováveis por meio do Mercado Livre e da Autoprodução, publicada em meados de setembro de 2020.

Em 2020, a Braskem anunciou outros dois contratos para aquisição de energia renovável. O primeiro, data de março, com a multinacional francesa Voltalia para a expansão do complexo solar Serra do Mel, no Rio Grande do Norte, com capacidade de gerar 270 MW. O segundo, em junho, é uma parceria com Canadian Solar e viabiliza a construção de uma usina solar no Norte de Minas Gerais, com capacidade instalada de 152 MWp.

No final de 2018, a companhia havia assinado contrato com a EDF Renewables para compra de energia eólica, também por um período de duas décadas. Por meio dos quatro acordos, com Casa dos Ventos, Voltalia, Canadian e EDF Renewable, a Braskem estima evitar a emissão de cerca de 1,5 milhão de toneladas de CO2.