138 mil alagoanos podem perder o desconto da Tarifa Social em dezembro
Equatorial realizou reunião com a Ama e representantes das secretarias de assistência social dos municípios para intensificar a atualização do NIS
POR Laíse Teixeira
16/12/2020 às 15:28:59
138 mil alagoanos podem perder o desconto da Tarifa Social em dezembro

Mais de 138 mil alagoanos podem perder o benefício da baixa renda e iniciar 2021 sem o desconto na conta de luz, se não atualizarem o Número de Identificação Social (NIS) até o final do mês. Ciente da importância da Tarifa Social no orçamento das famílias, a Equatorial Energia Alagoas realizou na tarde desta segunda-feira (07), uma reunião virtual com representantes da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), do Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social COEGEMAS), do Consórcio Público para Gestão da Energia Elétrica e Serviços Público (Cigip) e das secretarias de assistência sociais dos municípios para intensificar as ações de recadastramento.

A atualização cadastral é obrigatória e deve ser feita a cada dois anos. Mesmo que não haja nenhuma mudança, o recadastramento é necessário para confirmação das informações do cadastro. Para fazer o recadastro obrigatório, o responsável pelo NIS deve procurar o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou a sede do Bolsa Família mais próximo da residência.

De acordo com o gerente de Relacionamento com o Cliente da Equatorial, Carlos Morais, ter o NIS válido é fundamental para garantir o recebimento do desconto da Tarifa Social, referente ao consumo de energia elétrica. “Fizemos essa reunião com a Ama e representantes das Assistências Sociais dos municípios para pedir apoio na busca por esses clientes e assim minimizar o número de famílias que podem ser impactadas com a perda do benefício”.

Morais explica ainda que a Equatorial tem enviado o alerta na fatura de energia, comunicando previamente que os clientes precisam fazer a atualização do NIS. “Desde julho estamos informando a população sobre o vencimento do NIS e a necessidade de realizar a atualização cadastral. A comunicação é feita no campo ‘Notificação de Reaviso de Vencimento / Mensagem’ e por meio de um ‘carimbo’ na fatura de energia, com o objetivo de chamar atenção do cliente sobre prazo para o recadastro”.

Criado pelo Governo Federal para beneficiar famílias com baixa renda, o Programa Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE), consiste na redução da tarifa de consumo de energia elétrica em até 65%. O percentual é gradativo e a apresentação na fatura do cliente é detalhada por faixa de consumo. Quanto menor o consumo, maior o desconto na fatura. Para famílias indígenas e quilombolas que consomem até 50kWh/mês, a redução é de 100%. Após 220kWh, os clientes pagam o valor normal da tarifa.

Como se cadastrar

Quem ainda não é inscrito na Tarifa Social e já está com o NIS atualizado, pode fazer a solicitação a Equatorial pelo telefone 0800 082 0196; com a assistente virtual Clara, por mensagem de texto no WhatsApp (82) 2126-9200; no site https://al.equatorialenergia.com.br/cadastro-baixa-renda/, com os leituristas, agentes de campo e os de negociação.

Quem tem direito a Tarifa Social

Para ter direito ao benefício, as famílias deverão atender a um dos seguintes requisitos:

  • Ser inscrito no CadÚnico, com renda familiar de até meio salário mínimo, por pessoa;
  • Ser idoso ou deficiente que recebe o Benefício da Prestação Continuada (BPC) com renda mensal por pessoa, inferior a um quarto do salário mínimo;
  • Famílias inscritas no CadÚnico que tenha portador de doença que necessite de aparelhos ligados à energia elétrica de forma continuada, com renda mensal de até 3 (três) salários mínimos;
  • Famílias indígenas e quilombolas inscritas no Cadastro Único com renda menor ou igual a meio salário mínimo, por pessoa da família ou que possuam, entre seus moradores, algum beneficiário do BPC.

Assessoria de Imprensa da Equatorial Energia Alagoas