Confira as dicas para utilizar a decoração natalina de forma segura e ainda economizar na conta de luz
Equatorial explica que as lâmpadas de LED podem ser até 80% mais econômicas em relação as lâmpadas tradicionais
POR Laíse Teixeira
09/12/2020 às 15:27:19
Confira as dicas para utilizar a decoração natalina de forma segura e ainda economizar na conta de luz

Com a chegada de dezembro, o clima natalino invade as cidades. É impossível pensar no Natal e nas festas de final de ano sem iluminação. Ela está presente em todos os lugares: na decoração das árvores, nos enfeites, nas fachadas de casas, lojas, prédios e na ornamentação das ruas e praças. A época mais iluminada do ano também é a que mais precisa de cuidados com energia elétrica. Por isso, a Equatorial Energia Alagoas faz o alerta para que os alagoanos façam a decoração de forma segura e ainda economizem na conta de luz.

Os cuidados devem começar antes da montagem da decoração, com a revisão das instalações internas. “O ideal é anualmente contratar um profissional capacitado para verificar as instalações elétricas do imóvel, para fazer ajustes no que for necessário, retirando improvisações, emendas para assim evitar possíveis curtos-circuitos”, explica o engenheiro eletricista da Equatorial, Rodolpho Ribeiro.

É importante também ter atenção ao selecionar os adereços, para compra-los em lojas especializadas e observar se os produtos possuem o certificado do Inmetro. Ao escolher a árvore de natal, dar preferências àquelas que tenham a etiqueta “resistente ao fogo” e no caso dos piscas-piscas, optar pelos de Led. Além disso, as embalagens dos enfeites com lâmpadas devem conter informações como potência, tensão de alimentação e instruções de uso.

“Os piscas-piscas de LED podem ser mais caros do que os comuns, mas também duram até seis vezes mais, são mais eficientes e consomem menos energia.  As lâmpadas de LED podem ser até 80% mais econômicas em relação as lâmpadas tradicionais proporcionando uma redução na conta de luz”, enfatiza Ribeiro, que reforça que para ter a economia garantida, é preciso utilizar as lâmpadas somente no período da noite e quando houver circulação de pessoas no ambiente, desligando-as durante o dia e a madrugada.

O engenheiro explica ainda que além das dicas mencionadas, é necessário ficar atento a criançada. “O Natal e a decoração iluminada tornam o período mágico e encantador para as crianças, porém é preciso ter cuidado, pois elas se sentem atraídas pelas lâmpadas e pelas luzes e podem sofrer acidentes elétricos ao manusearem indevidamente os enfeites ou ao tocar em uma decoração que não esteja instalada seguindo as normas de segurança. E se alguém for vítima de choque elétrico, não tente tocá-la. A melhor forma de ajudar é desligar o disjuntor ou chave geral do imóvel e ligar para emergência”.

Veja abaixo mais dicas:    

  • Ao iniciar a decoração, o pisca-pisca deve estar desconectado da tomada;
  • Se for reutilizar os fios decorativos de anos anteriores, deve se observar o estado de conservação dos piscas-piscas para verificar se há algum fio desencapado ou emendas;
  • É preciso utilizar pisca-pisca específico para áreas externas. Por estar mais exposta ao calor e à chuva, há mais riscos de choque elétrico e curto-circuito. A ação do tempo pode ressecar a fiação e o contato com a água potencializa os efeitos da condução da corrente elétrica pelo corpo humano;
  • Para ligar a iluminação e os equipamentos eletrônicos, não se deve utilizar benjamins, os famosos “Ts” para não ultrapassar o limite de carga da tomada;
  • Por serem fontes de calor, as luzes necessitam de acompanhamento contínuo. Dessa forma, deve-se evitar o contato das lâmpadas com objetos e enfeites que podem ser inflamáveis, como cortinas e tapetes;
  • Também é preciso ficar atento ao comprar as luzes e piscas, evitando as que contenham metal, pois este material pode conduzir energia e provocar choques elétricos;
  • Ao sair de casa ou quando for dormir, é preciso desligar a iluminação natalina. Esta prática evita acidentes e o desperdício de energia.

Assessoria de Imprensa da Equatorial Energia Alagoas