ONS projeta carga 2,4% mais elevada em janeiro
Vazões para a região sudeste recuam a 71% da média histórica e CMO médio estimado aumenta em 30%
POR Laíse Teixeira
11/01/2021 às 11:54:49
ONS projeta carga 2,4% mais elevada em janeiro

MAURÍCIO GODOI, DA AGÊNCIA CANALENERGIA, DE SÃO PAULO (SP)

A nova previsão de carga no Sistema Interligado Nacional para janeiro é de crescimento de 2,4% na comparação com o mesmo período do ano passado. Esse índice é quase o mesmo do divulgado na semana passada pelo ONS, a variação foi de 0,1 ponto porcentual a menos. Segundo a segunda revisão semanal do Programa Mensal de Operação a carga deverá ser de 72.338 MW médios, resultado de uma elevação de 2,6% no Sudeste/Centro-Oeste, de 3% no Nordeste, 6,2% no Norte e queda de 0,4% no Sul.

Um dos destaques é a elevação do CMO médio estimado, passou da casa de R$ 280 para R$ 361,74/MWh em todos os submercados. Na estimativa da carga pesada está em R$ 367,07/MWh, na média em R$ 365,18/MWh e na leve R$ 357,22. O aumento foi de quase 30%.

Entre os motivos que levaram a esse comportamento em pleno período úmido está a redução da previsão das vazões no SE/CO ante sete dias atrás, a energia natural afluente está em 71% da média de longo termo, sete dias atrás essa estimativa era de 79%. No Sul são esperados 67%, no Norte 62% e no NE 42% da MLT.

Em termos de armazenamento, janeiro deverá terminar novamente com o NE apresentando o nível mais elevado, com 50,5%. Em seguida vem o Norte com 28,7%, SE/CO com 24,5% e o Sul com 13,8%.

A previsão de despacho térmico é de 11.458 MW médios na semana operativa que começa neste sábado, 9 de janeiro. A maior parte é prevista por ordem de mérito, com 6.745 MW médios, 4.517 MW médios por inflexibilidade e outros 196 MW médios por restrição elétrica.